Indústria

O que é jackware? Conheça essa nova ameaça cibernética

Tipo de malware é até dez vezes mais perigoso que o ransomware
15 de setembro de 2021
O que é jackware? Conheça essa nova ameaça cibernética

Quando falamos em riscos cibernéticos, um termo já bem conhecido é o ransomware, chamado também de “sequestro virtual”, que é uma forma de malware que bloqueia o acesso do usuário aos seus arquivos ou ao dispositivo, exigindo um pagamento online anônimo para que seja restaurado.

Normalmente, os cibercriminosos que o utilizam cobram resgates em criptomoedas, como as bitcoins, para não serem identificados.

Com o avanço da tecnologia, também avançaram os crimes cibernéticos. Recentemente, os analistas de segurança descobriram um ataque ainda mais danoso, considerado até dez vezes mais perigoso que o ransomware: trata-se do jackware.

O que é o jackware?

Também chamado de RoT, ou “ransomware das coisas”, o jackware sequestra os dados e informações da vítima, controlando todos os dispositivos conectados à internet e impedindo o seu uso até que o resgate seja pago. Por isso, o jackware pode ser considerado como uma evolução do ransomware.

Como funciona o jackware?

Atualmente, muitas pessoas possuem algum dispositivo IOT que é conectado à internet, como por exemplo câmeras e dispositivos de alarme, portas, aparelhos e carros inteligentes, Smart TVs, luzes, dispositivos de monitoramento de saúde, entre outros.

Quando entra em ação, o jackware impede o uso desses dispositivos até o pagamento do resgate.

Uma imagem que ilustra uma pessoa digitando no computador

Como impedir o jackware?

Com o número de ataques cibernéticos aumentando, é extremamente necessário que haja prevenção e proteção de seus dados e aparelhos. Confira abaixo algumas dicas de segurança:

Evite divulgar informações pessoais

Não passe informações pessoais em ligações, e-mails ou mensagens de texto para fontes ou sites não confiáveis.

Utilize serviços de VPN nas redes Wi-Fi públicas

As redes Wi-Fi públicas não são efetivamente seguras, evite utilizá-las para realizar transações particulares, ou utilize um serviço de VPN confiável.

Jamais clique ou navegue em sites inseguros

Ao clicar em links ou navegar em sites inseguros, pode ser iniciado um download automático, infectando a sua máquina ou smartphone.

Mantenha software e programas atualizados

Atualizar os softwares e programas regularmente ajuda na proteção de seu dispositivo.

Faça backup de arquivos importantes do seu dispositivo

Salve sempre os arquivos valiosos para impedir a perda dos dados.

Uma imagem que ilustra segurança cibernética

Qual o nível de perigo que esse jackware oferece?

O jackware é considerado até dez vezes mais perigoso que o ransomware, pois pode impactar diretamente na vida de uma pessoa e até colocá-la em perigo.

Esse malware consegue desligar dispositivos embutidos e paralisar grandes máquinas, como por exemplo o controle eletrônico de um carro, fazendo com que os freios não funcionem e é capaz até de invadir o controle dos sistemas elétricos de uma UTI hospitalar.

Uma imagem que ilustra perigo

Conheça a proteção do seguro cyber da AIG

O Seguro Cibernético visa amparar perdas financeiras resultantes de ataques cibernéticos, erros ou negligências causadas internamente na empresa, que possam resultar em vazamento de dados e outros danos ligados ao sigilo de informações.

Como pioneira no mundo em soluções de seguros que minimizam o impacto de ataques cibernéticos em empresas, a AIG tem como diferencial um pacote de ações para reconhecimento prévio de fragilidades e execução de medidas de segurança para as organizações.

Além de oferecer ampla cobertura em casos de vazamento de dados de empresas, impacto a terceiros e contempla pagamento de multas para situações em que penalidades são aplicáveis, como por exemplo cláusulas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Quer saber mais sobre o assunto? Baixe gratuitamente o E-Book “Segurança Cibernética na Prática”, produzido pela AIG, com dicas para profissionais de diferentes níveis dentro de uma organização.

Leia mais artigos em nosso blog: