Serviços e Comércio

Você conhece o seguro Trade Finance? Veja a importância dessa proteção para o investidor

Produto traz segurança aos investidores em diversas áreas importantes para a economia do país
27 de outubro de 2021
Você conhece o seguro Trade Finance? Veja a importância dessa proteção para o investidor

Você já ouvir falar no termo securitização? Diferentemente do que logo nos vêm à cabeça sobre algo relacionado a seguros, em linhas gerais, a securitização é um processo de proteção de uma dívida e garante ao credor o pagamento antecipado. Essa dívida é transformada em títulos, que são vendidos a investidores.

Dessa maneira, securitizar é agrupar pagamentos futuros, por exemplo, os recebíveis provenientes de uma safra no contexto do agronegócio, em um fundo de investimento. O investidor que compra o título recebe os rendimentos, e incorre no risco de crédito. O credor dos recebíveis, antecipa os recursos.

No Brasil, os primeiros títulos securitizados surgiram no início da década passada e, para atrair investidores dispostos a enfrentar prazos longos e liquidez baixa, esses títulos contam com dois principais benefícios: um deles são rendimentos polpudos, em geral inflação mais juros.

O outro é a isenção fiscal dos rendimentos. Em tempos de Selic baixa e inflação em alta, essas características tornam-se irresistíveis, e o mercado está buscando novas alternativas para aplicação de recursos.

O que poucas pessoas sabem é que existe uma série de proteções por trás dessas operações financeiras para garantir o retorno ao investidor e toda a cadeia de recursos.

Uma das formas de o investidor se proteger neste tipo de operação é através de um seguro Trade Finance.

O que é Trade Finance?

Trade Finance é o conjunto de serviços de financiamento, oferecidos por instituições financeiras especializadas, para viabilizar transações de compra e venda de bens e serviços, em que compradores e vendedores estão sujeitos a custos, prazos e riscos consideravelmente maiores.

Uma imagem que ilustra um pote cheio de moedas estrangeiras

Quem pode usar o Trade Finance?

Como parte do segmento de Seguro de Crédito, pode ser utilizado por todas as empresas que comercializam bens e serviços a prazo, de portes diversos, subsidiárias ou divisões de empresas multinacionais com operação local ou global, visando proteger o fluxo de caixa da empresa.

Quais são as modalidades de Trade Finance?

O Trade Finance costuma ser utilizado em operações financeiras que envolvem financiamento das transações comerciais, entre eles, a securitização, representada tanto por CRAs quanto FIDCs.

Uma imagem que ilustra pilhas de moedas

CRA (Certificados de Recebíveis do Agronegócio)

É um tipo de investimento financeiro do Brasil que consiste em títulos de renda fixa lastreados em recebíveis do agronegócio, entre produtores rurais ou suas cooperativas, e terceiros, abrangendo financiamentos relacionados à produção, comercialização, beneficiamento ou industrialização de produtos, insumos agropecuários ou máquinas e implementos utilizados na produção agropecuária.

Um exemplo de securitização no agronegócio seriam os recebíveis provenientes de uma safra em um fundo de investimento. O investidor que compra o título recebe os rendimentos e incorre nos riscos de crédito. Já o credor dos recebíveis antecipa os recursos.

FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios)

É um veículo de securitização de recebíveis e um tipo de Fundo de Investimento caracterizado pela aquisição de direitos creditórios de diferentes setores da economia. Utilizado para financiamento relacionado à transação comercial, permite rendimentos ao investidor e antecipação de recursos ao credor.

Uma imagem que ilustra gráficos com uma mulher ao fundo

Quais são os benefícios do seguro Trade Finance?

O seguro Trade Finance traz mais segurança, maior previsibilidade e menor risco para o investidor. A AIG, que foi pioneira na criação da cobertura de seguro de crédito para CRAs, ainda no início da década passada, lançou recentemente no mercado nacional uma nova solução de Trade Finance, também focada inicialmente no agronegócio, voltada para a cobertura de operações de investimentos em fundos.

É um produto personalizado para o mercado nacional, com apólice em português e condições e cláusulas adequadas à regulamentação local, contribuindo para ainda mais transparência no segmento de securitização e entre os investidores.

Uma imagem que ilustra dois homens concluindo um negócio

O objetivo é seguir oferecendo soluções flexíveis que garantem um alto nível de autonomia na concessão de crédito para clientes, gerando condições mais competitivas de venda em prol da liquidez e do sucesso das empresas parceiras.

Para saber mais detalhes sobre o tema, ouça o episódio da série de podcasts Negócio Seguro AIG Play, que traz um bate-papo inédito sobre o assunto com André Graupen, gerente de Seguros de Crédito da AIG, Martha de Sá, CEO da VERT Capital, e David Telio, consultor na CCAB Projetos e Soluções Financeiras.

Leia mais artigos em nosso blog:

_