Serviços e Comércio

Porque oferecer um seguro de acidentes pessoais é um bom negócio

Com a retomada das atividades de forma mais intensa nos próximos meses, sejam elas em escolas, eventos, transportes de passageiros ou de cargas, hotéis ou restaurantes, a proteção e responsabilidade sobre acidentes pessoais deverá voltar a fazer parte dos itens a serem levados em consideração por quem está na liderança de um negócio.
Porque oferecer um seguro de acidentes pessoais é um bom negócio

Com a retomada das atividades de forma mais intensa nos próximos meses, sejam elas em escolas, eventos, transportes de passageiros ou de cargas, hotéis ou restaurantes, a proteção e responsabilidade sobre acidentes pessoais deverá voltar a fazer parte dos itens a serem levados em consideração por quem está na liderança de um negócio. Não só pela segurança dos clientes em si, mas como um diferencial de serviço.

“Nas escolas, por exemplo, garantir que, em caso de um acidente de um aluno ou algo mais grave que ele seja levado rapidamente a um pronto socorro particular ou uma reparação ortodôntica provocada pelo acidente, certamente faz a diferença. Idem em eventos, nos quais os participantes também estão sujeitos a acidentes, bem como em hotéis e restaurantes. É uma tranquilidade ter em seu negócio a segurança de que, se acontecer algo com seu cliente, funcionário ou prestador de serviço no seu ambiente de trabalho, você conseguirá apoiá-lo prestando um importante auxílio”, explica Alexandre Moreno, gerente de Seguros Pessoais da AIG.

Além dos ramos de negócio citados, bancos digitais, programas de fidelidade, cooperativas, empresas de cartões de crédito e de turismo, fintechs, market places, entre tantos outros, também podem utilizar este tipo de proteção para acrescentar valor na experiência de seus clientes, se não de forma direta mas como um produto diferenciado. “É uma forma de estreitar o relacionamento com o cliente, fidelizando o com outras ofertas e serviços”, complementa o colega Fábio Ogeda, desenvolvedor de novos negócios e especialista em Seguros Pessoais e affinity da AIG.

Proteção financeira

Segundo Moreno, é cultural o brasileiro lembrar de fazer o seguro do carro, mas não se preocupar com ele próprio. “Ter um seguro de vida ou acidentes pessoais é uma proteção financeira para o segurado e seus beneficiários, pois em caso da falta do segurado o capital tem o objetivo de suprir a necessidade financeira dos dependentes por um período até que estejam restabelecidos”, afirma.

Quem tiver interesse em conhecer a carteira de seguros pessoais oferecidos pela AIG, seja ela em grupo ou individual, pode procurar um corretor ou um de seus representantes. “São 30 coberturas, que vão desde internação hospitalar e assistência odontológica a invalidez ou morte, que cabem em qualquer bolso”, esclarece Ogeda, ao descrever algumas delas: invalidez permanente total ou parcial por acidente e morte acidental. Além delas, a Telemedicina é uma nova assistência disponível, que pode ser contratada em todas as modalidades dos seguros de acidentes pessoais. Confira a lista completa no site da AIG: www.aig.com.br/seguros

Quer saber mais sobre como oferecer o Seguro de Acidentes Pessoais da AIG para seus clientes, prestadores de serviços, parceiros e outros terceiros? Procure o seu corretor de seguros ou envie a sua mensagem em “Fale Conosco”